Esta proposta insere-se numa ampla investigação da interface entre a Fotografia e outras linguagens visuais. Especialmente, neste artigo iremos discutir a participação das virtualidades imaginais da fotogênese e da tatilidade do olho permeando a apropriação da tecnologia digital por criadores da Fotografia contemporânea. Mais especificamente iremos tratar algumas assemblages fotográficas do fotógrafo Jeff Wall entre elas : “ Picture for Woman”, “Restoration”, e “ A Sudden Gust of Wind”. O uso da tecnologia digital associado a técnica analógica por este artista em quase toda a sua produção não tem o propósito prático de compor montagens seqüenciais ou criar fotomontagens. Ao contrário o fotógrafo utiliza os meios digitais buscando atender as opções criadoras da sua releitura da Arte do passado na contemporaneidade, na discussão de questões conceituais ligadas a representação na Fotografia e da inserção desta no contexto da arte contemporânea. Iremos discutir a dimensão estética desta hibridação que perpassa a ruptura do espaço e a multiplicidade temporal, nos aportando via tecnologia digital, novos sentidos criadores na representação tempo-espacial da imagem fotográfica. Neste sentido para falar desta nova gênese do olhar na criação fotográfica, além da literatura critica de Fried, Galassi, Duve e os escritos de Jeff Wall, utilizaremos a filosofia da imagem poética de Bachelard da imagem e as noções conceituais de imagem-tempo, plano de imanência, o acontecimento de Gilles Deleuze.